quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Grandes prêmios improváveis que podem acontecer num futuro próximo.

Já pensou se no calendário da F1 tivesse uma corrida nas ilhas Canárias? Ou na Romênia? Saiba que há possibilidades disso realmente acontecer num futuro próximo! Descubra essas mirabolantes ideias de Bernie Ecclestone e seus investidores no post de hoje. Vamos lá, está dada a largada para mais um post:



    As informações coletadas sobre essas possíveis corridas são do site: ''F1team.com''


                                                                      GP do Catar:



''o jornalista britânico James Allen afirmou em seu blog que Bernie Ecclestone conseguiu convencer aos promotores do GP do Bahrein a aceitar a entrada de uma corrida no Catar para a temporada de 2016 de Fórmula 1. Tudo isso foi preciso após a descoberta de uma cláusula no contrato com a gestão do circuito de Sakhir em que impedia a realização de provas de F1 em países vizinhos da pista bareinita.  De acordo com o artigo, o projeto visa a realização da etapa a partir de 2016 ou 2017. A corrida aconteceria no Circuito Internacional de Losail. O jornal entrevistou o presidente da Federação do Catar de Automobilismo, Khalifa Nasser Al-Attiyah, que confirmou a entrega da proposta.''


GP das Ilhas Canárias:


''O jornal espanhol AS informou que Bernie Ecclestone recebeu mais um projeto para a Fórmula 1. Desta vez seria a realização do GP das Ilhas Canárias. De acordo com o artigo, investidores alemães estariam construindo um aeroporto e um circuito na Ilha de Tenerife, localizada na parte sul do arquipélago. O jornal afirmou que Ecclestone recebeu o projeto que visa a entrada da etapa para a Fórmula 1 logo após a temporada de 2017.''

GP da Romênia:

A corrida romena já teria até um traçado definido.

''O jornalista britânico Joe Saward garante que Bernie Ecclestone está analisando a proposta que visa a entrada do GP da Romênia para a Fórmula 1. Segundo o jornalista, provavelmente a corrida deve acontecer entre as temporadas de 2016 ou 2017. Saward afirmou que o maior problema para a aprovação do projeto seria a construção de um circuito que tivesse condições de receber a F1.'' 

GP da Grécia:


''Houve várias reuniões com Ecclestone, desde a primeira reunião, que teve lugar durante o fim de semana do GP de Mônaco de 2012''. Essas reuniões abrangeram todos os termos que afirmaram que Ecclestone concordaria com a proposta dos gregos. Porém Bernie pediu que atendessem suas demandas, que na época eram principalmente em relação a situação política e financeira grega.
  '' Desde então, tem havido reuniões privadas e comunicação contínua por e-mail'', disse Papatheodorou, que também colocou oficialmente a sua opinião na grande mídia internacional sobre as questões que foram feitas por Ecclestone, afirmando que a Grécia (na época) suportaria e que isso dependeria principalmente de nossa preparação e planejamento. O presidente da FIA, Jean Todt, que imediatamente disse que ele era um defensor positivo da proposta, porém negou o apoio meses depois.

Trecho tirado do Post: ''''GP da Grécia, seria isso possível?'' de 31/08/2015.




  Clique aqui para: 
Curtir-Nos no Facebook!

Ler outros textos do blog



Valeu!